Sistema Famato
FAMATO
IMEA
       
Fale Conosco
 
   
 
 
16 de Abr de 2019

voltar
 
ATeG
Senar-MT realiza dia de campo de bovinocultura de leite em Itiquira e Pedra Preta
 
Dia de Campo na comunidade de Cerro Azul em Pontes e Lacerda
 

Nesta terça-feira (16.04) produtores de leite do bairro Goiás, no município de Itiquira se reúnem no sítio Apoena e os da comunidade rural do Birro, se encontram em Pedra Preta, na fazenda São Domingos para os Dias de Campo que estão sendo realizados pela Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) e parceiros ao longo deste mês de abril.

Ao todo são 10 dias de campo. Na semana passada foram realizados seis, sendo dois em comunidades rurais de Pontes e Lacerda e os outros distribuidos para Vale do São Domingos, Mirassol D’Oeste, São José dos Quatro Marcos e  Salto do Céu. "Ao todo tivemos mais de 300 participantes. O objetivo é levar conhecimento e promover a troca de experiência que é primordial para os produtores", explica o coordenador de ATeG, do Senar-MT, Armando Urenha.

Composto por três estações, cada dia de campo aborda assuntos como o procedimento de higienização na sala de ordenha, viabilidade econômica da atividade e nutrição.  "O cuidado com a limpeza dos tetos da vaca e com a sala de ordenha são primordiais para elevar a qualidade do leite. São atitudes simples que fazem toda a diferença", destaca Urenha.

Outro assunto debatido é a viabilidade economia versus a produção. Mato Grosso ocupa o 9º lugar no ranking dos estados produtores de leite no Brasil, o que representa apenas 2,2% da produção brasileira. Apesar da posição não ser muito boa, os números mostram um mercado bastante promissor. Além disso, outros desafios como a falta de mão de obra qualificada também estão em pauta.

A nutrição é outro assunto em pauta. Os produtores têm a oportunidade de conversar sobre os critérios para a utilização dos concentrados, composição e a quantidade ofertada para os animais. A alimentação é considerada uma das coisas mais importantes na atividade. Primeiro tem que ter comida em abundância e, só depois, o produtor pode pensar em investir em outras coisas, como a genética e a estrutura da propriedade.

Confira a programação.

24/04 – (quarta-feira) - Carlinda  

26/04 – (sexta-feira) - Nova Ubiratã – Comunidade Santo Antônio do Rio Bonito - Sítio Jappe

 



Fonte: Assessoria de Imprensa/Senar-MT
 

VEJA TAMBÉM
Produção agrícola atrai pessoas do meio urbano
ATeG muda cultura dos produtores de leite da região de Pontes e Lacerda
Produtores atendidos pela ATeG do Senar-MT em Tangará já falam em resultados positivos
Família assistida pelo Senar Tec Leite comemora aumento de 49,24% na produção de leite
 
Veja mais notícias

Buscar Cursos
 
 POR TIPO DE CURSO
 
 
  POR CIDADE
 
 
 
Formação Profissional Rural
 
 
Promoção Social
 
 
 
 
 
 
(65)3928-4800
SENAR-MT 2014 - Todos os direitos reservados
Política de Privacidade
senar@senarmt.org.br
 
Rua Eng. Edgard Prado Arze, sn, Qd 01
Setor A - Centro Político Administrativo
CEP 78.049.015 - Cuiabá-MT